O AÇUCAR era conhecido como "white death" - ele merece 100% receber essa denominação !!! Esse carboidrato refinado é capaz de resultar em níveis de energia, flutuando desordenadamente no cérebro. Além disso, contribui para Diabetes, Doenças Cardíacas, Câncer, Colesterol ruim elevado, Disfunção Imune, Osteoporose, Hiperatividade, Desequilíbrio da flora intestinal, Depressão, Acne, Proliferação de fungos, Eczema, Déficit de Atenção, ... O AÇUCAR REFINADO tem químicos, causando efeitos opióides no cérebro! Já os adoçantes também não são os mais indicados, visto que possuem substâncias capazes de excitar os neurônios até a morte - causam problemas no cognitivo e no comportamento! Elimine: aspartame, nutrasweet, sacarina, sucralose/splenda, ... Esses adoçantes artificiais são capazes de causar câncer e de esgotar os nutrientes do corpo. Use Stevia ou Xylitol, que são 2 adoçantes NATURAIS.


Em estudos em que ratos receberam doses de CORANTE ARTIFICIAL em comparação com um grupo placebo e, em seguida, colocados em um labirinto, verificou-se que os ratos ficaram hiperativos e tinham dificuldade em permanecer na execução de tarefas e manter a atenção. Além disso, outros estudos descobriram que corantes artificiais podem levar a erupções cutâneas, asma, tumores, mudanças constante de humor, dor de cabeça, comportamentos destrutivos, barulhos inapropriados, fala excessivamente ou interrompe a conversa com frequência, auto-agressividade, mastiga roupas ou outros objetos, pouca tolerância a frustração, problemas sensoriais, depressão, choro constante, pensamentos suicidas, problemas para reconhecer o perigo, etc. Você sabe o que o petróleo é? Bem, isso é o que corantes artificiais são feitos, além de acetona e alcatrões de carvão. Infelizmente, as crianças são as mais vulneráveis aos corantes artificiais não somente porque seus corpos ainda estão em desenvolvimento, mas também porque os seus lanches e sobremesas são os mais propensos a ter cores artificiais, tais como snacks de frutas, bolos confeitados e docinho.


ATENÇÃO!!! EVITE ESSES INGREDIENTES:
  • Hidroxianisol butilatado (BHA) e hidroxitolueno butilado Nitrato de sódio/nitrato
  • Sulfitos (dióxido de enxofre, sulfito de sódio, bissulfito de sódio e de potássio, sódio e metabissulfito de potássio)
  • bromato de potássio
  • FD&C Blue #1
  • FD&C Blue #2 FD&C Green #3
  • FD&C Red #3 (Erythrosine)
  • FD&C Yellow #5 (Tartrazine)
  • FD&C Yellow #6
  • Glutamato monossódico (MSG)
  • Aspartame
Além de tudo isso que fora mencionado acima, é preciso ter em mente que alimentos como cookies, doughnuts, candy bars, potato chips, muffins, ... possuem alto nível de gordura hidrogenada ou gordura trans. Essas gorduras conhecidas como "GORDURAS DO MAL", interferem na absorção de omega 3 e de outros importantes nutrientes, aumentam o colestrol ruim e abaixam o colesterol bom. Dê uma olhada no site do Dr. Feingold se você deseja eliminar corantes e sabores artificiais da vida da sua criança ;) www.feingold.org.


Os alimentos conhecidos como "JUNK FOODS" são altamente processados, ou seja, eles não estão mais em seu estado natural. Além disso, não possuem nutrientes essenciais, apenas conservantes químicos e vitaminas sintéticas. Alguns dos ingredientes mais perigosos que encontramos na "Junk Food" sao os modificados geneticamente. Como esses alimentos não possuem importantes nutrientes, o que acaba ocorrendo é que o corpo realiza um pobre trabalho de nutrição de células e sistemas! Um estudo realizado com crianças portadoras de TDAH demonstrou que 73% delas que foram inseridas em dietas restritas de aditivos apresentaram melhora no comportamento, na função cognitiva e no aprendizado.


ENLATADOS - Os alimentos acondicionados em latas podem receber alguns compostos químicos durante o processo, com o intuito de melhorar o tempo de conservação e a aparência do alimento. As carnes enlatadas recebem nitrato de sódio, por exemplo. O nitrato de sódio é um composto químico que irá manter a coloração da carne. Os conservantes sintéticos BHA, BHT e TBHQ são derivados do petróleo, assim como corantes e sabores artificiais também são. Além disso, encontramos nesses produtos MSG(Glutamato Monossódico), corantes, sabores artificiais e muitos outros aditivos que irão causar diversos prejuízos no organismo. Os ingredientes artificiais apresentam alto nível de fenóis – substâncias que necessitam do sistema de desintoxicação e do PST para trabalhar adequadamente. E como nós sabemos, esse mecanismo não funciona muito bem nos indivíduos portadores de Autismo. Para essas pessoas que não conseguem metabolizar os fenóis, essas substâncias são tóxicas para o sistema nervoso central. Já o MSG(glutamato monossódico) excita células do cérebro até a morte. Ele é responsável pelo sabor do alimento – o chicken Mc Nuggets do Mc Donald, por exemplo. Além de tudo, o MSG contém glutamato e muito excesso de glutamato causa inibição da conversão de GABA, e dificuldade de processá-lo, causando com isso inflamação neurológica e morte de neurônios. Em adição, o MSG pode causar dor de cabeça, enxaqueca, hiperatividade, excesso de ácido, diarreia, nausea, inchaço, depressão, problemas respiratórios, dentre muitas outras coisas.


REFRIGERANTES - A bebida carbonatada possui cafeína, aspartame (fenilalanina), corantes, sabores artificiais, dentre outros. Interfere na absorção de calcio e de outros nutrientes – excitam neurônios até a morte!





O LEITE animal possui uma proteína chamada caseína. Trata-se de uma proteína que possui estrutura complexa e muito similar a proteína da soja e do trigo. As proteínas são como um colar de pérolas, para que possam ser úteis para o nosso corpo devemos "desdobrá-las" com a ajuda das enzimas até que se tornem pérolas soltas (aminoácidos), uma pessoa com Autismo, TDAH e problemas intestinais não consegue quebrar essas proteínas adequadamente. No organismo desses indivíduos a proteína é quebrada em 2 ou três peças. Estas peças são itens incompletos que recebem o nome de peptídeos. Recordem que em razão da presença da cândida o intestino ficará permeável (repleto de buraquinhos), por onde estes péptidos irão escapar para a corrente sanguínea, percorrendo todo o corpo até chegar ao cérebro. Os peptídeos derivados a partir da caseína do leite animal são as caseomorfinas, que apresentam uma estrutura química muito similar a da morfina. Sendo assim, esse peptídeo ao chegar ao cérebro irá agir exatamente como essa droga, ou seja, causará efeito opióide, modificando o comportamento do indivíduo. Isto irá causar dependência a estes alimentos! Muitos pais relatam que seus filhos só querem consumir leite, pão, pizza, biscoitos, queijo, iogurte, etc. Comportamentos autistas como o isolamento, a auto-estimulação, auto-agressão, insensibilidade à dor, mudanças radicais de humor, estereotipias, problemas de sono, problemas sensoriais, etc, geralmente ocorrem em pessoas viciadas em drogas opiáceas.

Diante disso, os sentidos serão afetados:

TATO - Eles podem sentir menos ou mais, o que irá desencadear em condutas auto-agressivas – morder, bater a cabeça, etc. É tão grande a quantidade de morfina nestas crianças que elas podem até mesmo chegar a remover um olho sem sentir dor. Entretanto, de forma inversa, podem experimentar a "dor" para pentear, cortar as unhas ou o cabelo e escovar os dentes. Também podem despir-se o tempo todo, em razão do toque da roupa na pele, tiram as meias, os sapatos, etc. É aconselhável a utilização de tecido de algodão apenas, ou não-sintético e que desfrutem, se possível, o contato com a água na banheira.

VISÃO - Podem ver de menos - são aficcionados pela televisão, por uma fonte de luz – brinquedos, projetores, objetos em movimento, etc. Sentem medo de lugares escuros ou em diferentes níveis. Para a pessoa que vê de menos é conveniente muitos estímulos visuais em sua casa – livros com imagens, materiais sensoriais, etc. Ou também poderão ver de mais – irão se esconder debaixo de uma mesa ou dentro do armário, por exemplo. Neste caso é mais conveniente o contrário, ou seja, evitar estímulos em casa, usar óculos escuro, etc.

AUDIÇÃO – pode ouvir menos, mas geralmente percebem sons de nível superior. Neste caso, reagem tampando os ouvidos constantemente ou fugindo, se esquivando do barulho. Não suportam centros comerciais, piscinas cobertas, ginásios em dia de jogo, concertos, festas, supermercados, etc. As aglomerações deixam esses indivíduos transtornados e desregulados no espaço. Alguns irão precisar usar tampões nos ouvidos, daqueles utilizados em natação para aliviar tanto barulho. Quando escutam de menos normalmente fazem ruídos, gritam, choram sem motivo aparente, gostam de lugares com eco, etc. É altamente recomendada a Terapia de Tomatis para ajudá-los a melhor em todos esses aspectos e inclusive na linguagem.

PALADAR/OLFATO - O gosto e o olfato, que caminham lado a lado, serão alterados. Por não perceberem quase odores, sentirão uma necessidade de continuamente salivar, pois esse odor penetrante, ao menos irá constituir “uma conexão” com o que passa lá fora. Serão inclusive capazes de brincar com as próprias fezes e ou come-las. Também tendem a cheirar tudo – a comida antes de comer; colocam objetos na boca quando já não possuem mais idade para fazer isso; mordem o tempo todo as suas roupas ou a própria mão. Mas, se ao contrário sentirem demais os odores serão altamente seletivos na hora de se alimentar, ou seja, terão como opção apenas 2 ou 3 alimentos.
Esses comportamentos descritos acima são característicos de indivíduos portadores de Autismo, Déficit de Atenção e hiperatividade, sendo que a gravidade destes comportamentos pode variar de uma pessoa para outra. É muito importante ter em mente que tudo isso mantém estreita ligação com a condição do intestino, com a reação específica a certos alimentos, a eficácia ou não eficácia de suas enzimas digestivas, dentre outros fatores. Lembre-se que a suplementação com calcio e vitamina D é essencial em crianças que estão fazendo a dieta sem caseína. Da mesma forma, crianças com Autismo podem ter um problema sério com a deficiência de calcio. A Dra.Mary Coleman relata que seus pacientes com deficiência de calcio eram muito propensos a ferir seus olhos, e isto ocorre em um número significativo de crianças com Autismo. Sendo certo, que o tratamento com suplementação de cálcio previne este comportamento.
Existem testes de laboratório que podem demonstrar se o seu filho(a) está produzindo estes peptídeos do leite e do trigo.


O GLÚTEN é a proteína que encontramos no trigo, cevada, centeio, kamut, malte e aveia. Ele é o responsável pela elasticidade da massa produzida com farinha de trigo. Pessoas com problemas intestinais devem evitar o consumo dessa proteína, pois nelas o glúten irá provocar danos na mucosa do intestino delgado, dificultando a digestão e causando efeitos opióides no cérebro, como a heróina e a morfina. Tudo isso graças ao seu desdobramento em um peptídeo extremamente complexo, chamado gliadinomorfina. Muitos estudos já demonstraram que crianças portadoras de Autismo e TDAH apresentam sérios déficits na produção de enzimas digestivas, sendo assim, elas terão pouca ou nenhuma enzima digestiva para realizar a quebra dos alimentos. Segundo o Dr. Alan Friedman, a incapacidade de quebrar estes peptídeos podem indicar uma deficiência genética da enzima DPPIV(dipeptidil peptidase IV) – essa enzima é a responsável pela quebra dos peptideos. É possível encontrarmos essas enzimas nas células do sistema imune chamados linfócitos, no epitélio do intestino, rins e vasos sanguineos. O glúten pode causar a diminuição da produção da serotonina, um neurotransmissor responsável pelo nosso humor. O fato é que esses peptídeos, tantos do glúten, como da caseína reagem com áreas do cérebro tais como o lobo temporal, que está envolvido na fala e na integração sensorial. Geralmente as crianças com Autismo melhoram após a restrição destas comidas e uma escorregada na dieta pode ser catastrófica. Assim como a caseína, o glúten deve ser evitado, pois da mesma forma irá atrapalhar o funcionamento cerebral, causando estranhos comportamentos em alguns indivíduos, como também inflamações. O Autismo é diferente da doença celíaca, embora também tenham anticorpos elevados tanto para o trigo como para o leite.


A SOJA não é um bom substituto para o leite como se pensa! É muito comum indivíduos que apresentam intolerância ou alergia irem direto para a soja. Como também ela não é uma boa proteína para vegetarianos, enfim, para nenhum de nós. São 7 motivos que fazem a soja não ser tão apropriada como se pensa: Em primeiro lugar ela é muito inflamatória para o intestino; possui grande número de oxalatos; parece que ela também cria efeitos opióides no cérebro, assim como o glúten e a caseína; possuem fitato - bloqueia a absorção de calcio, magnésio, ferro, cobre e principalmente o zinco; bloqueia as funções da tireóide; desregula o sistema endócrino – tanto de mulheres como de homens. Além disso, é importante ter em mente que a soja é muito rendável comercialmente e que a maioria das indústrias utiliza soja modificada geneticamente. Ela é muito barata para produzir, e como estudos demonstraram que é benéfica para mulheres em menopausa, as indústrias começaram a explorar o seu uso para a população em geral. A soja pode ser encontrada em muitos alimentos processados, margarinas, molhos, pães, biscoitos, pizza, doces para crianças, bolos, produtos vegetarianos, leite, fórmulas infantis, etc. Veja o que diz a Dra. Natasha McBride, neurologista, pós graduada em nutrição: “No Japão e outras culturas orientais a soja é tradicionalmente utilizada - grão inteiro ou fermentada. A forma que a soja é usada na cultura ocidental é chamada proteína isolada da soja – depois de remover a fibra com uma solução alkalina, o grão da soja é colocado em um grande tanque de alumínio com ácido. O ácido faz com que o grão da soja absorva o alumínio, o qual irá permanecer até a finalização do produto. O alumínio tem sido ligado a demência, doença de Alzheimer e outras desordens mentais. Depois que o ácido de alumínio limpa o grão, a soja é tratada com muitos outros químicos, incluindo nitrato – que foi implicado no desenvolvimento de Câncer. O produto final é um pó quase sem gosto e nutrientes, fácil de usar e de ser adicionado no alimento. Mais de 60% das comidas processadas, incluindo o leite de soja e as fórmula infantis de soja possuem esse pó. A soja ganhou popularidade para o tratamento da menopausa porque contém estrogênio. Mas, eu considero questionável essa popularidade, pois para o resto de nós, principalmente homens e crianças, são daninhas.” Se você quiser realmente consumir soja utilize-a na sua forma natural. Quando a criança entra na dieta sem glúten e caseína quase sempre é recomendado o não uso da soja.


Home | Quem somos | Autismo & TDAH | Alimentos | Dietas | Tratamento Biomédico | Exames | Médicos DAN! | Contato
Liga de Intervenção Nutricional contra Autismo e Hiperatividade no Brasil
© 2012 LINCA BRASIL. Todos direitos reservados
Tels/Fax +55 (21) 0000-0000 - lincabrasil@lincabrasil.com.br
Design